Escola Roberto Konishi
BERÇÁRIO BERÇÁRIO III MATERNAL INFANTIL I INFANTIL II FUNDAMENTAL Fale conosco
Escola Roberto Konishi
Este é o espaço para os queridos mamães e papais registrarem o significado da Escola Roberto Konishi na vida dos seus filhos.
Patrícia,
Cada dia que passa admiro mais todas vocês, não só pelas coisas óbvias que toda escolinha tem "obrigação" de dar (atenção, carinho e acesso a educação). Vocês fazem mais que isso. E por essa dedicação, em pensar sempre no melhor para as nossas crianças (relaxamento, fonoaudióloga, odontopediatria, além de muitas outras coisas...) que vocês vão estar sempre em nossos corações.
Obrigada por tudo e continue sempre assim, buscando o melhor para todas as crianças!!!
Márcia (mãe) e Família
Jéssica (3 anos) e Kaori (4 anos)
Novembro / 2008
Patrícia,
Gostaria de agradecer o auxílio da escola no incentivo à boa alimentação das crianças. Estou impressionada com a aceitação do Rafa. Você deve ter percebido hoje com os “pacotes” que ele levou pra escola... rs... Na quinta-feira, ele ligou pra minha mãe pra contar que ia fazer uma salada bem colorida, passou a receita... Nesse final de semana fomos pra Minas e chegando lá, minha mãe perguntou se ele não queria levar algumas coisas da horta dela pra escola e ele adorou a idéia. Ajudou a colher e trouxe na maior alegria. Tudo que ele levou foi plantado na casa dos meus pais mesmo e não tem nenhum tipo de agrotóxico. Se você quiser pode preparar pras crianças comerem sem se preocupar.
Mas o objetivo principal, é agradecer mesmo. Está mais fácil convencê-lo do que é saudável quando ele recebe a mesma informação fora de casa e quando percebe que os amiguinhos também estão aderindo à novidade.
Acho que você pensa em continuar trabalhando este assunto com eles e tenho algumas sugestões:
- Incentivá-los a “descobrir” pelo menos um alimento diferente por semana;
- Sugerir que cada semana um aluno leve alguma receita nutritiva;
- Enviar receitas que eles possam fazer em casa com os pais;
A idéia da quitanda foi ótima. Acho até que se fosse viável levá-los pelo menos uma vez a cada 2 meses, seria maravilhoso. O Rafa sempre vai ao sacolão com a gente, mas nunca o vi tão empolgado como na quinta. Ele contou o que ele escolheu, o que provou, o que os amigos levaram pra casa. Foi muito divertido ouvi-lo.
Obrigada!!
Beijos,
Flávia K L Batista (mãe)
Rafael Batista (4 anos)
Setembro / 2008
Patrícia e equipe
Parabéns pela iniciativa de vocês, nós pais só temos a agradecer! Realmente é muito importante esta educação alimentar, pois é para toda a vida, vamos nos esforçar em casa para fazermos um trabalho em conjunto.
Beijos grandes.
Muito obrigada!
Helen
Agosto / 2008
Trabalho tranqüila todos os dias. Meu coração de mãe fica sossegado quando deixo, depois de gostosos abraços e beijos, meus dois amores dentro da escola. E lá, ficam eles igualmente tranqüilos, para mais um dia de muitas brincadeiras e de novas descobertas ...
Na verdade, minha rotina foi assim por mais de 4 anos ... Mas, no início desse ano, confesso que vivi alguns meses com o coração bastante apertado : havia a possibilidade de ter que procurar uma nova escola, já para o próximo ano, para minha filha mais velha ... É que com as novas regras para o Ensino Fundamental, após 2010 as escolas de Educação Infantil não poderão mais oferecer o nosso antigo "pré-primário". Assim, muitas das crianças da turma dela, antecipando as mudanças, já irão mudar de escola no ano que vem ...
Com 5 anos completados há pouco mais de 1 mês, e como todas as crianças da sua turma, a Bia é cheia de energia, de curiosidade e claro, muito inteligente. Já conhece todas as letras e números, escreve algumas palavras e agora, para minha total alegria e surpresa, já arrisca até as primeiras leituras.
Mas como mãe, conheço melhor do que ninguém a personalidade da minha filha. É reservada, um pouco tímida e ainda precisa de mais um tempo para desenvolver melhor sua inteligência emocional. Trabalhando na área de educação e como leitora interessada no assunto, sei o quanto um ano faz diferença na maturidade e no desenvolvimento emocional de uma criança nessa primeira infância. Por isso, sei o quanto a possibilidade de continuar sua alfabetização dentro das mesmas paredes onde ela se apoiou quando começou a dar os primeiros passos, junto de amigos que a acompanham desde as primeiras brincadeiras e, principalmente, orientada pelas mãos das professoras em quem ela confia e que aprendeu a amar tão sinceramente, será importante para a base de toda sua trajetória escolar.
Nem todas as crianças têm esse privilégio. Por isso, agradeço de todo coração ao Doce Começo por abrir uma turma, mesmo com poucos alunos, para permitir que minha filha cresça e se torne cada vez mais segura, ao longo de mais esse ano. Fica claro com essa atitude, que a escola conhece de maneira única, as necessidades de cada um desses anjos que cresceram aqui. Sei que 2010 será um ano de mudanças para a Bia. Mas agora, estou novamente tranqüila. Pois ela estará pronta. E sei que será muito feliz !!!
Raquel (mãe)
Bia (5 anos) Pepê (8 meses)
Agosto / 2008

Equipe Doce Começo
Venho por meio desta agradecê-las pela constante evolução da minha filha. Há exatos três meses, me encontrava extremamente insegura pois é sempre muito difícil deixarmos nossos filhos nas mãos de quem não conhecemos, ainda mais ela sendo tão novinha... Porém, já de início vocês tiveram a preocupação de me tranqüilizar e hoje todas as manhãs quando a deixo aí, saio com a consciência tranqüila e o coração leve, tendo a certeza de que a minha filha será bem cuidada. Sem contar como ela está evoluindo rapidamente... Todos q a conhecem fazem questão de salientar o quanto ela está esperta e faço questão de contar que o mérito é em grande parte da escolinha.
Fico muito feliz em ver como ela fica feliz ao chegar e o apego que ela tem com todas vocês, isso é realmente muito importante...
Bem, este e-mail é apenas um desabafo e um agradecimento pelo que todas vocês tem feito pela minha filha... e tenho certeza que se a Marina já pudesse falar, concordaria comigo. Ou melhor, da forma dela ela já concorda, né?!
Abraços,
Cris"
Cristiane Mendes (mãe)
Marina (6 meses)
Maio / 2004
"A mais distante meta é atingida por quem tem uma sábia esperança.
Para encontrar o caminho, não importa onde se esteve, mas sim onde se quer chegar. Por isso, nós temos uma enorme confiança e carinho por essa escola que vem nos mostrando a cada dia a sua evolução e principalmente fazendo do nosso filho Enzo uma grande criança com um grande Futuro."
Abraços e muito obrigada!
Karin e Paulo (pais)
Enzo (2 anos)
Novembro / 2003
"Quando a gente está procurando um Berçário para o 1º filho, pela primeira vez, parece que nenhum lugar é bom o bastante. A escolha fica mais difícil ainda se a gente se deixar levar por palpites de amigos e parentes, que na realidade estão tentando ajudar, mas não conhecem a fundo a necessidade dos pais e da criança. Percebi durante a minha busca, quais eram os fatores que não deveriam influenciar muito na minha decisão, e outros que seriam imprescindíveis. No final elegi o sentimento que me fez optar pelo Doce Começo: A CONFIANÇA!
Adorei as formas pela qual a filosofia da Escola me foi mostrada, o profissionalismo e o carinho de todas as funcionárias, e principalmente a empatia como ser humano, que é fundamental em todas as relações. Principalmente nessa de cuidar, alimentar e educar o bem mais precioso de todos nós: Vidas que estão começando a descobrir o mundo."
Claudia Cristina (mãe)
Guilhermo (1 Ano)
"Doce Começo foi o que meu filho Guilherme (2 anos) teve ao ingressar nesta escola, tão dedicada e tão séria. Desde os 4 meses ele está sob os cuidados das pessoas que fazem parte da equipe Doce Começo.
Nunca tive problemas ou situações desagradáveis, sinto uma enorme confiança quando de manhã, ao deixá-lo na porta da escola, ele me beija, da tchau e entra feliz.
Nós Mães somos sensitivas e sabemos quando nosso filho está em boas mãos.
Obrigada a vocês por terem paciência quase que diariamente ao telefone comigo.
Obrigada pela dedicação, pelo carinho e pela seriedade que conduzem esta escola.
Obrigada por me fazerem sentir confortável e segura."
Claudete Dalcin (mãe)
Guilherme (2 Anos)
"O respeito a imaturidade dos pais na minha visão é algo difícil de ser encontrado, é muito vendido por aí, mas quase nunca concretizado quando se assina um contrato. O Berçário Escola Doce Começo respeitou não só a personalidade do meu filho, sem tratá-lo como mais um, mas também não menosprezou a minha imaturidade como mãe de primeira viagem.
No início conquistar a confiança dele foi difícil, mas a tática delas foi ótima. Meu filho como tantas outras crianças é daqueles que sempre dá muito trabalho na hora da comida. Elas tentavam alimentos diferentes, andavam em duas pela escola, uma com ele no colo e outra com o prato de comida, com paciência o que é muito importante para uma criança pequena, afinal estar na 'escola' com 1 ou 2 anos é algo que vem da necessidade dos pais, a escola que se propõe a ter profissionais para cuidar de crianças nesta faixa etária deve ter em mente que estará ensinando a eles não matemática, português, etc... mas sim como comer, como ir ao banheiro, como se comportar, além do famoso limite e tudo isso necessita de compreensão, carinho, atenção e firmeza e é isso que o Berçário Escola Doce Começo tem feito pelo meu filho."
Andréa Antonietto (mãe)
Bruno (2 Anos)
"Deixar o único filho, ainda bebê, no Berçário para ir trabalhar, é uma decisão muito difícil, e às vezes, dolorosa. Passei por esta experiência há 2 anos, pesquisei muitas escolinhas, e fico muito contente com a minha escolha. Sei que meu filho não é só mais um, é bem cuidado, as professoras são atenciosas e o tratamento é diferenciado, de acordo com a demanda de cada indivíduo. Posso trabalhar tranquila e encontrá-lo feliz e cheio de novidades no fim do dia."
Claudia Mancini (mãe)
Eduardo - "Dado" (2 Anos)
Recomendo a Escola Doce Começo por ser sensível e carinhosa com seus alunos e familiares dos alunos. É uma escola que ensina valores importantes como respeitar e amar ao próximo.
Claudia Lopes (mãe)
Daniel (3 Anos)
A escola oferece um ambiente aconchegante aonde a criança não é apenas mais um número. Sua estrutura possibilita que as crianças tenham atenção todo o tempo. Além disso, seu espaço é amplo permitindo a movimentação das crianças sem atropelos.
Denise (mãe)
Juliana
Como toda mãe que trabalha, eu sabia que ia chegar a hora de deixar meu bebê no berçário. Só que quando esse dia foi se aproximando, meu coração foi ficando cada vez mais apertado.
Confesso que adiei ao máximo a tarefa de começar a procura ...
Um misto de dúvidas e culpa povoava meus pensamentos: que tipo de mãe deixa seu bebezinho para ir trabalhar? Minha filha, acostumada exclusivamente com o leite materno, vai aprender a gostar de outros alimentos? A usar a mamadeira? A dormir em outro berço? A ser embalada em outro colo? ... E tinha ainda a pior parte: a separação, as saudades ...
Mas depois de muita procura, escolhemos o Doce Começo. E desde o primeiro dia da Bia na escola eu tive as respostas ...
Tendo pessoas empenhadas a ensiná-la a experimentar outros alimentos, ela estava disposta a aprender. E aprendeu. Afinal, uma comidinha feita com carinho pode ser quase tão boa quanto o leite da mamãe ...
Um bercinho gostoso para dormir não precisa ser necessariamente o seu ...
Tendo crianças amorosas a sua volta, ela estava disposta a fazer amigos. E fez ...
Com um dia cheio de atividades e brincadeiras, dá para aguentar as saudades até a hora da mamãe chegar e então transformá-las num largo sorriso ...
Mas tudo isso sem esquecer que ela ainda é um bebê. E como todo bebê, também "faz arte", faz manha, chora e pede colinho. E foi nessas horas que eu pude perceber que tem sempre alguém para segurar sua mãozinha. Não sou eu, mas são pessoas que já conquistaram sua confiança e seu amor, e que eu tenho certeza de que quando olham para ela vêem o mesmo que eu vejo: que o meu bebê é cada vez mais uma criança adorável e feliz!
Raquel (mãe)
Bia (6 meses)
Escola Roberto Konishi
  O COLÉGIO   SAIBA MAIS   
O Colégio
Berçário Doce Começo
Matrícula
Filosofia
Linha pedagógica
Objetivo
Entrevista
Depoimentos
Fotos
Berçário
Mini-Maternal
Infantil
Infantil II
Fundamental
Escola Roberto Konishi - Rua Amélia Correia Fontes Guimarães, 37 - Morumbi - São Paulo - SP